quinta-feira, 31 de março de 2011

Novo cenário Acadêmico da Ciência da Informação


A Unip – Universidade Paulista - conseguiu autorização para iniciar os cursos de Arquivologia e Biblioteconomia. O edital com o vestibular foi lançado no Diário Oficial da União de ontem (30 de março de 2011).


A quantidade de vagas ofertadas é de 230 por curso e distribuídas por campi. A instituição possui unidades em vários estados da federação e no Distrito Federal.


Não há como prever de forma precisa os efeitos destes cursos. O aumento da quantidade de profissionais resulta em aumento da concorrência e competitividade no mercado de trabalho. Em contrapartida, este aumento permite a melhoria da visibilidade da profissão.


Um mundo diferente está começando, menos exclusivo e menos restrito.

André Araújo

Arquivista


5 comentários:

  1. Oi André! A FESPSP, de São Paulo, também está no mesmo momento que a UNIP, abrindo o primeiro curso de Arquivologia da capital de SP. E também é uma faculdade particular. Abraços aos colegas!

    ResponderExcluir
  2. Bom saber que a Arquivologia vem ganhando espaço na realidae brasileira, mas junto vem a concorrencia no mercado de trabalho e isso não é ruim, já que deve aumentar a competitividade e aumentar a capacitação do Arquivista.
    Saudações arquivísticas.

    ResponderExcluir
  3. Sou aluno do curso de arquivologia da unb e tenho receio de que o mercado fique abarrotado de estagiários que "tomem" os empregos dos arquivistas.Conheço vários casos em Brasília de alunos de faculdades particulares que fazem estágio remunerado, supervisionados por profissionais de outras áreas.Meu medo é que as empresas, que não estão dispostas a arcar com os custos de um profissional formado, contratem estagiários dessas particulares.E quem ficará de olho?

    ResponderExcluir
  4. Também estou com receio de que com essas vagas que abrirão na Unip, os profissionais de Arquivologia fiquem com um campo menor de trabalho. Por um lado podemos ver que esse curso está alcançando maior reconhecimento e por outro as empresas podem se aproveitar disso para contratar estagiários e não os formados em Arquivologia.

    ResponderExcluir
  5. Quem sabe com uma classe maior de profissionais conseguimos enfim um merecido conselho que possa regular a profissão? Isso poderia diminuir os medos de vocês

    ResponderExcluir